Na Web

Gaspar Macedo: Eu não quero a Geringonça. Eu não quero o Bloco Central

Eu não quero a Geringonça. Eu não quero o Bloco Central.

Enquanto social democrata recuso-me a aceitar um governo de Bloco Central com o atual partido socialista. Independente de estar sozinho ou não, contem com a minha voz para estar do lado que não quer um PSD rebaixado perante um governo de velhas caras do regime Socrático.

 

Pelo sofrimento nacional consequente e enquanto membro de uma família que também viveu a crise, manter-me-ei firme na oposição ao atual PS, exatamente o mesmo que colocou este país de joelhos, e a uma Geringonça que me assusta tanto quanto a possibilidade de um Bloco Central.
Pela memória dos anos difíceis que vivemos, eu não cairei na desonra de aceitar uma “aliança” com um primeiro ministro que foi braço direito de José Sócrates e que até a cortina mediática cair nunca poupou nos elogios ao “chefe”.

Esta mensagem não é para o Dr. Rui Rio (respeito-o demasiado para me adiantar a comentar uma posição que ainda tomou), não é para António Costa ou para os socialistas. Esta mensagem é para os militantes social democratas ou não militantes, para aqueles portugueses que todos os dias travam a batalha contra a falta de memória e o excesso de hipocrisia na política.
Não estou contra o meu partido. Estou, como sempre estive e sempre estarei, contra os mesmos que no passado foram cúmplices no desvio de milhões, responsáveis pela falência do Estado Social e sombras por detrás da tentativa de controle da imprensa livre.

A Geringonça nasceu para fazer frente a um único homem, Pedro Passos Coelho. Agora que perderam a razão para existirem nada mais os une. Vão sofrer as consequências de não quererem governar pelo país, mas apenas por ódio puro a um único indivíduo. No que depender de mim vão até fim, vão até caírem uns em cima dos outros.

Eu quero um governo que governe Portugal por Portugal, ao em vez de um que governe constantemente preocupado com a sua sobrevivência ou para impedir que outros governem.
Eu não quero a Geringonça. Eu não quero o Bloco Central.
Esta é a minha posição.

Tenho dito.

Publicado a 23/01/2018

Comentários
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Os Mais Vistos do mês

To Top