Outros

Marido da presidente da Raríssimas foi porteiro de discoteca de striptease

Nelson Costa atualmente trabalha na Raríssimas e é treinador de Taekwondo no Sporting. Paula Brito e Costa conheceu o marido quando tinha 16 anos e ele 28.

O Elefante Branco sempre foi mais icónico da noite lisboeta, mas a discoteca Gallery também faz parte do roteiro mais atrevido da movida da capital. E foi precisamente nesta discoteca de striptease que Nelson Costa, o marido de Paula Brito e Costa, a criadora da Raríssimas, foi porteiro.

Para isso, valeu-lhe o conhecimento que tem de artes marciais: é treinador de Taekwondo no Sporting Clube de Portugal, acumulando com o trabalho na Raríssimas, onde era encarregado de armazém, auferindo um salário base de 1300 euros, mais 400 euros de subsídio e 1500 em deslocações.

Na Gallery, a entrada é seletiva, mas quem entra sabe bem ao que vai:

Paula Brito e Costa garante que só Deus e o marido a conhecem bem. Paula e Nelson conheceram-se quando ela tinha apenas 16 anos e ele 28, numa altura em que Paula era atleta de alta competição e ele treinador… A relação deu em casamento e ao nascimento de 2 filhos. Marco, que nasceu com uma doença rara, já falecido, e César, conhecido agora como o “herdeiro da parada”.

Em entrevista ao jornal ‘i’, Brito e Costa recorda como conheceu o marido, que foi seu treinador de arte marciais. “Tinha 16. Inicialmente ele não gostava nada de mim. Eu já era manequim e ele achava que era uma empinada – curiosamente, ainda há pessoas que acham isso hoje. Saía das colecções às sete e meia e ia treinar até às dez, às vezes quase nem tinha tempo para me desmaquilhar. Durante um ano e tal raramente falámos”, explicou.

Explicar ao pai, fuzileiro conservador, a relação que entretanto nasceu entre os dois é que foi mais complicado: “Com todos os constrangimentos que isso possa ter para um fuzileiro, explicar que a filha namora com um homem doze anos mais velho, divorciado na altura e com dois filhos… não foi fácil. Hoje acho que encontrei a minha alma gémea. Costumo dizer que há duas pessoas que me conhecem bem: Deus e o meu marido”.

Para já não se sabe como é que Nelson Costa viu a revelação de que a mulher tinha viajado, pelo menos uma vez, para o Brasil com Manuel Delgado, que foi obrigado a demitir-se de secretário de Estado da Saúde depois de uma entrevista à TVI, onde é colocada em causa a natureza além profissional do governante com a fundadora da Raríssimas.

Fonte: Flash

Comentários
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Os Mais Vistos do mês

To Top