A jornalista Felícia Cabrita esteve no programa “Inferno”, do canal Q, e fez declarações bombásticas.

Numa entrevista dada ao canal Q, a polémica jornalista Felícia Cabrita revisitou os casos Face Oculta e Freeport para falar da corrupção que se cultiva nos corredores do poder.

Questionada sobre as escutas que mais a marcaram, a jornalista disse peremptoriamente: “Há uma entre dois políticos socialistas em que um diz – “Já só temos dois anos para mamar” -, conversa esta que surgiu numa altura em que muita gente do PS previa o fim do poder.

Sócrates era o primeiro-ministro e, curiosamente – refere Felícia Cabrita – não estava entre os arguidos do processo Face Oculta, todos eles condenados. “Digo curiosamente, pois ele é uma figura central do processo…”

“Quando me lembro dos casos Face Oculta ou Freeport ficamos com uma noção que a realidade política é assustadora”, acrescentou a jornalista, co-autora do livro “Caso Sócrates – o julgamento do regime”.

“Há uma frase fatal, quando o Ministério Público na acusação diz que José Sócrates chegou ao poder em 2015 com um plano de enriquecimento pessoal” e, frisou a jornalista, “penso que isto diz tudo”.

Veja o Vídeo

Comentários