Foi decidido o cancelamento do SMO em 1999, ficando ainda em vigor até 2004.

Manuel Alegre, fundador do PS e ex-candidato à Presidência da República, apoia o regresso do serviço militar obrigatório em Portugal. Depois de discutido publicamente o retorno do SMO, apenas o PCP se mostra claramente defensor do tema.

“Os jovens têm direitos, mas também têm deveres de cidadania e cumprir o serviço militar obrigatório é um deles”, afirma o fundador do PS, em declarações ao jornal Público. “Acho muito interessante e importante que se volte a discutir a reintrodução do serviço militar obrigatório. Eu sou a favor. Sempre fui e estou de acordo com o PCP”, acrescentou.

Recorde-se que o Serviço Militar Obrigatório esteve em vigor até 2004. A decisão de pôr fim a esta obrigatoriedade foi tomada no final de 1999 pelo executivo chefiado por António Guterres.

Depois de atingida a maioridade, os jovens eram chamados para a inspeção militar, cumprindo provas físicas e médicas. Normalmente eram inseridos no serviço militar no ano em que cumpriam o 20.º aniversário.

De acordo com a legislação, o principal objetivo do serviço militar obrigatório era a defesa da pátria. Este plano abrangia não só a aptidão militar, mas todo o tipo de serviços nas Forças Armadas, sendo exemplo disso os transportes, os cuidados médicos, os serviços de cozinha e até limpezas.

Fonte: CMJornal

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *